http://www.radiofronterafm.com.br/ads.txt

9374190 Seja bem vindo ao nosso site radiorevistafronteira@gmail.com!

CIDADE

Número de furtos caiu 20% no 1° quadrimestre em Foz; 80 armas de fogo foram apreendidas

Publicada em 06/06/24 às 12:58h - 37 visualizações

Radio Fronteira


Compartilhe
Compartilhar a noticia Número de furtos caiu 20% no 1° quadrimestre em Foz; 80 armas de fogo foram apreendidas  Compartilhar a noticia Número de furtos caiu 20% no 1° quadrimestre em Foz; 80 armas de fogo foram apreendidas  Compartilhar a noticia Número de furtos caiu 20% no 1° quadrimestre em Foz; 80 armas de fogo foram apreendidas

Link da Notícia:

Número de furtos caiu 20% no 1° quadrimestre em Foz; 80 armas de fogo foram apreendidas
 (Foto: Reprodução)

Foz do Iguaçu registrou uma redução significativa nos crimes de furtos, em todas as modalidades, no primeiro quadrimestre deste ano. Dados extraídos do Relatório Estatístico Criminal, elaborado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (Sesp), mostram que a cidade contabilizou 1.439 ocorrências entre janeiro e abril, 371 a menos que no mesmo intervalo de 2023, que teve registro de 1.810 casos.

A queda de 20% representa uma média de menos quatro atendimentos por dia, em diferentes áreas. O resultado é atribuído pela Sesp ao trabalho integrado das forças de segurança no município, que vem atuando desde o início de 2024 em diversas operações para frear a criminalidade.

Dos furtos contabilizados nos primeiros quatro meses do ano, quase 400 ocorreram na região central de Foz, com destaque para a invasão de comércios e subtração de veículos em vias públicas, com mais de 300 casos. Do total de veículos subtraídos, as motocicletas continuam sendo os alvos preferidos dos bandidos, devido à facilidade de transporte e da possibilidade de utilização em outros crimes.

Os roubos, em especial os com emprego de armas de fogo, também tiveram queda na fronteira. No primeiro quadrimestre foram registrados 303 casos, 11% a menos que no ano passado, que teve um total de 341 situações.

Neste tipo de crime, onde quase sempre há ameaça e violência às vítimas, o maior volume de casos foi contabilizado na região do bairro Vila Portes, com mais de 60 ocorrências.  Boa parte dos assaltos ocorreu nas proximidades da Ponte Internacional da Amizade ou na fila de ingresso ao Paraguai, onde a ação de criminosos é frequente.

Na localidade, os principais alvos são as vans, que costumam transportar compristas. O objetivo é quase sempre a subtração de mercadorias de alto valor, mas nos últimos meses os veículos pequenos também andam na mira dos bandidos, com foco no transporte de ilícitos ou retirada de peças.

De acordo com o delegado da Polícia Civil, Geraldo Evangelista, as forças de segurança estão atentas às ações e trabalham em diversas frentes para tentar reduzir o número de crimes. Várias ações já foram realizadas neste ano, resultando na apreensão de 80 armas de fogo de diversos calibres, além de centenas de munições.

O combate aos crimes de furto, roubo e recolhimento de armas contribui também para reduzir o índice de violência e tráfico, já que os ramos costumam estar conectados.

Em todo o Paraná, o Relatório Estatístico Criminal apontou queda de 25,8% no número de roubos no quadrimestre. De janeiro a abril de 2023 foram 8.845 ocorrências do crime e, no mesmo período de 2024, 6.572. Essa queda representa 18 ocorrências de roubos a menos por dia em todo o Estado. Já as ocorrências de furto tiveram redução de 13,7%. No primeiro quadrimestre de 2023 foram 56.698 e no mesmo período de 2024 foram 48.902 ocorrências.

 

Homicídios

O levantamento da Sesp também traz os índices de homicídios de janeiro a abril. Em Foz foram contabilizados 29 crimes no intervalo, seis a menos que em 2023, quando houve 23 casos.

O maior número de crimes violentos está concentrado nas regiões dos bairros Três Lagoas e Porto Meira, que detém cinco ocorrências cada. Na região do Portal da Foz foram contabilizados quatro casos.

No Paraná o relatório indicou o registro de 590 ocorrências de homicídios dolosos no período analisado, 85 a menos que as 675 registradas no mesmo quadrimestre de 2023. Para o secretário da Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira, a queda é um reflexo das ações desenvolvidas no combate à criminalidade em todas as regiões.

“Recentemente lançamos a Operação Vida e, com o eixo Cidade Segura, reforçamos o policiamento em diversas regiões do Estado. Também investimos em tecnologia e inovação, com uso de helicópteros e deslocamentos céleres. Esses esforços colaboraram para que conseguíssemos reduzir os índices e tornar o Paraná referência no combate ao crime”, destacou










fonte Gdia/fronteira




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (45)999127301

Visitas: 13427332
Usuários Online: 397
Copyright (c) 2024 - radiorevistafronteira@gmail.com
Converse conosco pelo Whatsapp!